Acompanhamento por telefone para o fornecimento de cuidados primários a pacientes que receberam alta do hospital

Citation: Crocker JB, Crocker JT, Greenwald J. Telephone follow-up as a primary care intervention for post discharge outcomes improvement: a systematic review. American Journal of Medicine 2012; 125(9): 915-21

De que se trata? O COVID-19 está a colocar os profissionais de saúde sob uma enorme pressão. O acompanhamento telefónico após alta hospitalar pode ser usado para tentar reduzir as visitas ao departamento de emergência pós-alta e as readmissões hospitalares, e para melhorar os resultados para os pacientes.

Nesta revisão sistemática, os autores procuraram pesquisas que avaliassem o impacto do acompanhamento telefónico por pessoas responsáveis pelos cuidados primários em readmissões hospitalares e visitas ao departamento de emergência após alta hospitalar dos pacientes adultos. Fizeram a sua pesquisa em dezembro de 2011. Incluíram três ensaios clínicos randomizados com 1765 participantes, sendo que todos receberam alta de unidades de internamento de medicina geral em hospitais universitários.

O que foi encontrado: O contato para o fornecimento de cuidados primários pós-alta foi aprimorado como resultado do acompanhamento telefónico.

Nenhum dos estudos mostrou uma redução significativa nas readmissões hospitalares ou nas visitas às urgências após o acompanhamento telefónico para cuidados primários.

Um estudo indicou que pacientes com maior risco de readmissão beneficiariam mais do acompanhamento telefónico.

O que é incerto: Os componentes principais de uma intervenção ideal de acompanhamento por telefone não foram padronizados.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Add yours ↓

Comments are closed.