Os pacientes com asma estável têm maior risco de exacerbação se pararem de tomar corticosteróides inalados em doses baixas, em vez de continuar a tomar.

Citation: Rank MA, Hagan JB, Park MA, et al. The risk of asthma exacerbation after stopping low-dose inhaled corticosteroids: A systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Journal of Allergy and Clinical Immunology 2013; 131(3): 724–9

De que se trata? Para pessoas com algumas condições de saúde, como a asma, é necessário encontrar um equilíbrio entre os benefícios e os danos potenciais da continuação das terapias existentes se estes tiverem um risco acrescido de desenvolver complicações da COVID-19. Portanto, em pessoas cuja asma é controlada por corticosteróides inalados, é importante saber se esta interrupção pode causar complicações da asma.

Nesta revisão sistemática, os autores procuraram ensaios aleatorizados que avaliavam exacerbações da asma em pacientes que pararam o uso em baixa dose de corticosteróides inalados em comparação com os que o continuaram. Eles não restringiram por tipo ou por língua de publicação e realizaram a sua pesquisa em janeiro de 2012. Incluíram 7 estudos (1 040 participantes).

O que funciona: Os pacientes com asma bem controlada que interromperam o uso regular em baixa dose de corticosteróides inalados têm um risco acrescido de exacerbação da asma nos próximos seis meses, em comparação com aqueles que continuam o uso.

O que não funciona: Nada notado.

O que é incerto: É incerto se os resultados são diferentes para pacientes mais velhos e mais jovens, ou para pacientes com maior duração de tratamento da asma estável.

A revisão não contém nenhuma informação sobre os efeitos nas complicações da COVID-19 se os pacientes com asma estável pararem ou continuarem com corticosteróides inalados.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Add yours ↓

Comments are closed.