Sobre a suplementação de oxigénio a níveis mais elevados em pacientes em estado crítico: os efeitos são incertos mas podem aumentar a mortalidade e os efeitos adversos

Citation: Barbateskovic M, Schjørring OL, Russo Krauss S, et al. Higher versus lower fraction of inspired oxygen or targets of arterial oxygenation for adults admitted to the intensive care unit. Cochrane Database of Systematic Reviews 2019; (11): CD012631.

De que se trata? Alguns pacientes com COVID-19 vão ficar em estado crítico e vão precisar de suporte respiratório. Pode ser-lhes fornecido oxigénio extra, que poderá ser providenciado através de ventilação mecânica (VM) numa unidade de cuidados intensivos (UCI). Os médicos precisam de decidir a quantidade de oxigénio suplementar a utilizar.

Nesta revisão sistemática da Cochrane, os autores procuraram ensaios aleatorizados sobre os efeitos de diferentes níveis de oxigenação suplementar em pacientes adultos de UCI. Não restringiram por data, tipo nem idioma de publicação, e fizeram as suas investigações em dezembro de 2018. Identificaram 10 ensaios (1458 participantes). Todos os ensaios compararam mais com menos oxigénio, mas usando níveis muito diferentes de suplementação de oxigénio.

O que funciona: Nada a observar.

O que não funciona: Nada a observar.

O que é incerto: Os efeitos dos níveis mais elevados de oxigénio são incertos, mas podem aumentar a mortalidade e os efeitos adversos.

Add Comment Add yours ↓

Submit a comment