Superlotação dos Serviços de Emergência Hospitalar: Causas, consequências e soluções

Citation: Morley C, Unwin M, Peterson GM, et al. Emergency department crowding: A systematic review of causes, consequences and solutions. PLOS One 2018; 13(8): e0203316
DOI: 10.1371/journal.pone.0203316

De que se trata? A pandemia do COVID-19 tem provocado uma grande tensão nos sistemas e profissionais de saúde, e serviços de emergência hospitalar superlotados podem colocar as pessoas em um risco maior de infecção.

Nesta revisão sistemática, os autores buscaram estudos que investigaram as causas e consequências, ou soluções para o problema de superlotação dos serviços de emergência hospitalar. Os autores não restringiram sua busca por tipo de estudos, mas limitaram suas buscas a artigos publicados em língua inglesa entre os anos de 2000 e 2018, e realizaram a busca em junho de 2018. Eles incluíram 14 estudos de causas de superlotação, 40 estudos das consequências da superlotação e 52 estudos de potenciais soluções para a superlotação em serviços de emergência hospitalar.

A conclusão: A maioria das causas identificadas de superlotação nos serviços de emergência hospitalar estão relacionadas com o número e tipo de pessoas atendidas pelos serviços de emergência hospitalar e agilidade da alta-médica

Um número elevado de visitas aos serviços de emergência hospitalar por idosos com condições complexas e crônicas aumenta a superlotação.

As consequências da superlotação incluem atrasos no tratamento de pacientes e potencialmente o aumento da mortalidade.

Soluções para a superlotação nos serviços de emergência hospitalar focam na eficiência do fluxo dos pacientes dentro dos serviços de emergência hospitalar.

Existem resultados promissores para soluções que objetivam a introdução de um sistema integrado de saúde para atingir metas de tempo para o encaminhamento dos pacientes e aumento do horário de atendimento clínico

O que não se sabe: Os fatores especificamente locais que levam à superlotação dos serviços de emergência hospitalar e o real impacto da melhoria do fluxo de pacientes são incertos.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Add yours ↓

Comments are closed.