Telemedicina interativa

Citation: Flodgren G, Rachas A, Farmer A, et al. Interactive telemedicine: effects on professional practice and health care outcomes. Cochrane Database of Systematic Reviews 2015; (9): CD002098

De que se trata? A pandemia do COVID-19 está a colocar os sistemas de saúde sob pressão e resultou em medidas de distanciamento social generalizadas. Isto torna mais difícil o atendimento médico tradicional presencial e os estudos existentes sobre telemedicina podem fornecer informações para ajudar.

Nesta revisão sistemática da Cochrane, os autores procuraram ensaios clínicos randomizados que comparassem a telemedicina interativa fornecida como complemento, ou como alternativa, aos cuidados habituais versus o fornecimento de apenas os cuidados habituais. Não restringiram a sua pesquisa por data nem idioma de publicação, e fizeram-na em junho de 2013. Foram incluídos 93 testes randomizados (total de 22.047 participantes), e também foram identificados 15 estudos em curso e mais 63 estudos que aguardam avaliação. 

O que foi encontrado: A telemedicina foi associada a uma leve melhoria na qualidade de vida específica da doença em pacientes com insuficiência cardíaca, mas a mortalidade foi semelhante entre aqueles que receberam telemedicina e aqueles que receberam apenas os cuidados habituais.

A telemedicina interativa pode melhorar o controlo da glicose e diminuir a pressão arterial e o colesterol LDL em pacientes com diabetes quando comparada com os cuidados habituais. 

A telemedicina não afetou os resultados clínicos em pacientes que necessitam de serviços de saúde mental quando comparada aos cuidados habituais.

A telemedicina não afetou os resultados clínicos em pacientes que necessitam de uma consulta especializada para uma condição dermatológica quando comparada aos cuidados habituais.

A telemedicina não pareceu ter nenhum impacto direto na utilização de recursos de saúde quando comparada aos cuidados habituais.

O que não se sabe: O efeito da telemedicina nas internações é incerto.

A relação custo-benefício da telemedicina e a sua aceitação por pacientes e profissionais de saúde são incertas.

 

Aviso Legal: Este resumo foi escrito por funcionários e voluntários da Evidence Aid. O objetivo é tornar o conteúdo do documento original acessível aos responsáveis pela tomada de decisões envolvidos na pesquisa de evidências disponíveis sobre o coronavírus (COVID-19) que, inicialmente, podem não ter tempo para ler o relatório original na íntegra. Este resumo não pretende substituir o aconselhamento médico e de outros profissionais de saúde, associações profissionais, desenvolvedores de diretrizes ou governos nacionais e agências internacionais. Se os leitores deste resumo acharem que as evidências apresentadas são relevantes para a tomada de decisões, devem consultar o conteúdo e os detalhes do artigo original, bem como os conselhos e diretrizes oferecidos por outras fontes de informação, antes de tomar decisões. A Evidence Aid não pode ser responsabilizada por quaisquer decisões relativas ao coronavírus (COVID-19) tomadas com base apenas neste resumo.

Add Comment Add yours ↓

Submit a comment